Castigo para a Joia: Corinthians bate o Santos na Vila

Corinthians vira na Vila Belmiro e continua na ponta do Brasileirão; Nem Neymar salva o Peixe…

Danilo e Paulo André comemoram o terceiro gol do Timão (Foto: Ivan Storti)

Quem castigou foi o Corinthians! Nem a volta de Neymar foi suficiente para o Santos vencer o clássico desta quarta-feira, a primeira partida depois da demissão de Dorival Júnior, envolvido em polêmica com a Joia. O Timão nem se comoveu com a “crise” do rival e continua a passos largos em busca de seu quinto título brasileiro. De virada, após ficar duas vezes em desvantagem no placar, o Corinthians bateu o Peixe por 3 a 2, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, e se manteve na ponta do Brasileirão.

Além da vitória, o Timão pôde homenagear seu principal jogador, que não jogou nesta noite. Nesta quarta, Ronaldo, que se recupera de um edema na panturrilha direita, completou 34 anos. Neymar, que ficaria fora do clássico, fez o seu gol, mas nem isso foi o suficiente.

Agora o Timão torce contra o Fluminense, que nesta quinta enfrentará o Atlético-MG, no Engenhão. Se o Tricolor carioca não vencer, a vantagem na ponta aumentará para, no mínimo, três pontos. Atualmente são dois.

Eletrizante. Talvez essa seja a melhor definição para o primeiro tempo do clássico na Vila Belmiro. O torcedor que chegou atrasado ao estádio, nem viu o primeiro gol. Logo no primeiro minuto, após escanteio cobrado por Marquinhos, Durval teve tempo para dominar e bater, sem chances para Julio Cesar.

Se antes da partida a torcida do Santos já fazia festa para Neymar, após o gol relâmpago ela só aumentou, já que o camisa 11 foi o protagonista da jogada que originou o escanteio. Mas quem esperava um domínio santista com o tento logo de cara, se enganou…

Aos 8 minutos, Jucilei fez grande jogada na entrada da área, passou pelo primeiro adversário, deixou Bruno Aguiar no chão e só rolou para Iarley, que empatou a partida. Para os corintianos, uma “má notícia”: um observador da Juventus (ITA) esteve na Vila para ver o volante do Timão.

Com a igualdade, o Corinthians cresceu na partida. E conseguiu criar muito pelo lado direito de seu ataque, aproveitando-se do mau desempenho de Léo, que deixou uma avenida em suas costas.

Apesar do “domínio” do rival, foi o Peixe quem marcou o segundo gol. E, mais uma vez, Neymar brilhou. Depois de polêmicas e de ter sido tirado do clássico pelo ex-técnico Dorival Júnior, a Joia foi reintegrada ao time e fez aos 26 minutos, aproveitando rebote de Julio Cesar.

Mas o Timão reagiu aos 42. E numa falha bisonha do sistema defensivo do Peixe. A jogada do tento corintiano saiu de um lateral cobrado na defesa, que acabou em lançamento para Elias, que marcou um belo gol.

A segunda etapa continuou eletrizante. Os gols diminuíram, é verdade, mas os dois times tiveram boas chances de marcar. Na melhor delas, Neymar aproveitou rebote de Julio Cesar, bateu para o gol, mas o goleiro do Timão conseguiu defender mesmo caído.

Os dois times conseguiram chegar aos ataques, mas nenhuma delas dominou o jogo. E os técnicos resolveram mexer. Marcelo Martelotte apostou em Alan Patrick no lugar de Alex Sandro, deixando o Santos mais ofensivo. Adilson Batista foi mais pragmático: trocou volante por volante – Boquita por Moacir – e mais por meia – Danilo no lugar de Bruno César.

O panorama da partida pouco mudou. Mas o Corinthians conseguiu ficar em vantagem pela primeira vez. Em grande jogada ensaiada, Roberto Carlos rolou para Jorge Henrique, que cruzou para Danilo, que também cruzou para Paulo André fazer o terceiro aos 24 minutos. Ao receber a bola, o meia Danilo estava em impedimento, não assinalado por Carlos Berkenbrock.

O Santos reclamou mais. Aos 36 minutos, Madson recebeu dentro da área e bateu na saída de Julio Cesar. Mas a lamentação dos santistas não foi legítima, já que o auxiliar Alessandro Álvaro de Matos acertou a marcação.

O Peixe voltará a campo no próximo sábado quando enfrentará o Cruzeiro, na Vila Belmiro. Já o Timão jogará no domingo, contra o Internacional, no Beira-Rio.
FICHA TÉCNICA:
SANTOS 2 X 3 CORINTHIANS

Estádio: Vila Belmiro, São Paulo (SP)
Data/hora: 22/9/2010 – 22h
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Auxiliares: Alessandro Álvaro de Matos (Fifa-BA) e Carlos Berkenbrock (Fifa-SC)

Renda e público: R$ 386.150,00 / 10.898 pagantes
Cartões amarelos: Rafael Caldeira e Pará (SAN); Boquita, Elias e Paulo André (COR)
GOLS: Durval, 1’/1ºT (1-0); Iarley, 8’/1ºT (1-1); Neymar, 26’1ºT (2-1); Elias, 42’/1ºT (2-2); Paulo André, 24’/2ºT (2-3)

SANTOS: Rafael, Pará, Bruno Aguiar (40’/1ºT – Rafael Caldeira), Durval e Léo; Arouca, Danilo, Alex Sandro (16’/2ºT – Alan Patrick), Marquinhos (28’/2ºT – Madson); Neymar e Marcel. Técnico: Marcelo Martelotte.

CORINTHIANS: Julio Cesar, Alessandro, William, Paulo André e Roberto Carlos (29’/2ºT – Leandro Castán); Boquita (16’/2ºT – Moacir), Jucilei, Elias e Bruno César (18’/2ºT – Danilo); Jorge Henrique e Iarley. Técnico: Adilson Batista.

Games Online Grátis do BoaCompra, Divirta-se

Games Online Grátis do BoaCompra, Divirta-se

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: