Santos cheio de novidades contra o Vasco

Técnico faz mais duas mudanças no time titular para terça

Técnico aos poucos vai deixando a equipe com sua cara (Crédito: Site oficial do Santos)

O técnico Marcelo Martelotte começa a dar sua cara no Santos. No último treino antes de enfrentar o Vasco, nesta terça-feira, em São Januário, uma série de mudanças foram feitas no time titular.

Léo será poupado para o clássico do próximo sábado, contra o Palmeiras, na Vila Belmiro, e não viaja para o Rio de Janeiro. Assim, Alex Sandro, que vem em alta pelo golaço marcado contra o Cruzeiro, assume a posição. Na outra lateral, mesmo com o retorno de Pará, Danilo ganhou a posição e é o titular da direita.

Assim, Roberto Brum ganhou a posição no meio de campo e será o volante ao lado de Arouca, com Marquinhos mais adiantado.

No ataque, com a expulsão de Zé Eduardo, outro Zé, o Zezinho, foi promovido ao time titular. A princípio, ele jogará de atacante, mas por ser meia de origem, deve ficar mais recuado.

Vasco recebe Santos em jogo de focos completamente diferentes

Cruzmaltino quer vitória para distanciar-se do rebaixamento e Santos busca encostar nos líderes e ainda sonhar com título

O Vasco recebe o Santos, nesta terça-feria, às 21h, em São Januário com o único foco de se afastar da zona de rebaixamento. Com 30 pontos, apenas quatro a mais que a degola, o time cruzmaltino busca os três pontos para afastar o pesadelo da Segundona. Já o Santos, com 38, quer a vitória para ainda sonhar com o título.

A equipe de Paulo César Gusmão vai para esta partida totalmente desfigurado. Com cinco desfalques no time titular – Ramon, Carlos Alberto e Nilton, lesionados, e Dedé e Rafael Carioca, suspensos – o treinador terá de montar um verdadeiro quebra-cabeça. O mais provável é que o esquema com três volantes seja deixado de lado e o time vá com Jumar, Fellipe Bastos, Felipe e Zé Roberto no meio de campo.

– É o momento de mostrar a força do elenco. vamos procurar escalar o time da melhor maneira possível – disse o comandante, que fez questão de convocar a torcida a São Januário:

– Peço a torcida que lote São Januário e jogue ao nosso lado. O Vasco fica muito mais forte quando jogamos em conjunto.

Depois de vencer e convencer contra o Cruzeiro no último sábado, o Santos irá até São Januário enfrentar o Vasco da Gama querendo embalar no Brasileirão e colar nos líderes. Após dias conturbados na Vila Belmiro, o clima parece ter melhorado e o sonho de chegar à Tríplice Coroa na temporada segue vivo no Peixe.

O técnico Marcelo Martelotte, mesmo com a vitória sobre os mineiros na última rodada, deverá promover mais mudanças na equipe. O treinador promoverá a entrada de Alex Sandro no lugar de Léo, poupado. Na direita, Pará perdeu a posição. Danilo agradou e vai seguir como titular. Roberto Brum é outro que caiu nas graças do novo treinador na partida contra a Raposa e continuará formando o meio-campo com Arouca e Marquinhos.

Já no ataque, com a suspensão de Zé Eduardo, o comandante improvisará o meia Zezinho na frente, junto com Neymar e Marcel.

– Minha ideia é usar o Zezinho como um atacante, fazendo funcionar o mesmo sistema que fizemos contra o Cruzeiro. Ele fazia isso no Juventude, mas no Santos foi pouco aproveitado dessa maneira – disse o treinador.

Caso aconteça alguma penalidade a favor dos santistas na partida, Neymar seguirá sem bater. O comandante santista crê que a Joia ainda não se acostumou com o fim das paradinhas e deverá treinar mais para voltar ao posto de batedor oficial. Atualmente o Santos se encontra na sexta posição com 38 pontos e um jogo a menos que as demais equipes.

FICHA TÉCNICA
VASCO X SANTOS

Estádio: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 28/9/2010 – 21h (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF)
Auxiliares:Marrubson Melo Freitas (DF) e Guilherme Dias Camilo (MG)
VASCO: Fernando Prass, Fagner, Cesinha, Titi, Max; Jumar, Fellipe Bastos, Felipe e Zé Roberto; Eder Luis e Rafael Coelho. Técnico: Paulo César Gusmão

SANTOS: Rafael, Danilo, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Roberto Brum e Marquinhos; Zezinho, Neymar e Marcel. Técnico: Marcelo Martelotte

Games Online Grátis do BoaCompra, Divirta-se

Games Online Grátis do BoaCompra, Divirta-se

Zé Eduardo garante: 'Neymar voltou a brincar', e promete aprontar contra Cruzeiro

Depois de dia quieto, Joia se prepara para pegar o Cruzeiro

O treino do Santos nesta sexta-feira mostrou um Neymar menos retraído do que no dia anterior, o primeiro sem o técnico Dorival Júnior e quando soube que não foi convocado para a Seleção Brasileira. Ele já falava um pouco mais em campo e, tímido, voltou a brincar com seus companheiros.

Seu companheiro de ataque, Zé Eduardo confirmou que aos poucos a Joia está voltando ao seu comportamento habitual e entende que sua ausência na lista de Mano Menezes já foi superada.

– Ele já está brincando no treinamento. Não foi convocado, mas tem muita qualidade, muito tempo de carreira, a cabeça no lugar e em pouco tempo vai defender a Seleção Brasileira novamente – afirmou.

O atacante disse ser amigo de Neymar também fora dos campos e vê que o companheiro começa a reagir bem das polêmicas envolvendo o seu nome e o do ex-treinador Dorival Júnior. Neste sábado, ambos devem jogar juntos no ataque santista contra o Cruzeiro.

O técnico Marcelo Martelotte escalou o time com três atacantes, como fazia Dorival. Se o bom humor da dupla, que jogará com Marcel, continuar até sábado, a rede deve balançar.

Santos vai ao ataque contra o Cruzeiro

Técnico Marcelo Martelotte deve escalar trio ofensivo para a partida deste sábado, na Vila Belmiro

Técnico vai comandar o time na partida contra o Cruzeiro, neste sábado, na Vila (Foto: Ivan Storti)

O técnico Marcelo Martelotte preparou uma equipe ofensiva no treino desta sexta-feira, o último antes da partida contra o Cruzeiro, neste sábado, na Vila Belmiro. As novidades são as entradas de Zé Eduardo e Roberto Brum no time titular.

A atividade sugere o Santos escalado no 4-3-3. Danilo deixou o meio de campo para jogar na lateral direita, sua posição de origem, e substituir Pará, suspenso com o terceiro cartão amarelo. O zagueiro Edu Dracena, que cumpriu suspensão automática, retorna ao time titular.

Assim, seu lugar no meio de campo foi ocupado por Roberto Brum. Outro que perdeu lugar no time foi Alex Sandro, que cedeu espaço para Zé Eduardo.

O Santos começou treinando com a seguinte formação: Rafael, Danilo, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Roberto Brum e Marquinhos; Neymar, Zé Eduardo e Marcel.

Games Online Grátis do BoaCompra, Divirta-se

Games Online Grátis do BoaCompra, Divirta-se

Mano: 'Se o futebol bem jogado voltar, Neymar volta'

Treinador explica por que não convocou a Joia e não fecha as portas para o atacante do Santos

Com problemas disciplinares, Neymar ficou de fora da Seleção Brasileira (foto: Ivan Storti)

Depois da divulgação da lista de convocação da Seleção Brasileira, o momento mais esperado da entrevista coletiva do técnico Mano Menezes era a explicação sobre por que o atacante Neymar ficou fora.

Segundo Mano, a Seleção não precisa de problemas.

– Quero deixar bastante claro a linha que estamos pensando na condução do trabalho. Sempre dissemos que o que vai trazer os jogadores é o que produzirem dentro de campo. Os últimos momentos têm sido conturbados. Vamos deixar esses problemas fora da Seleção neste momento. Achamos importante, como achamos importante a mensagem que vamos deixar, para que todos tenham claro o que temos em mente. Não queremos ser mais duros do que ninguém. Mas todos temos nítido na nossa mente que o futebol muito bem jogado, brilhante dos últimos meses deva ser a marca de um jogador brilhante que é o Neymar. Se isso voltar, ele estará de volta à Seleção – mandou recado o treinador.

Enquete Mano acertou ao não convocar Neymar?

Mano ainda mostrou preocupação com o futuro da carreira da promessa do Santos.

– Vejo algumas questões com um pouco de preocupação e outras com certa naturalidade. A preocupação é por começar a ver o que não gostaríamos dentro de campo. Não é a marca de um jogador talentoso. E a naturalidade por entender que pode acontecer com jogadores jovens, como pode acontecer. Não gosto de entrar mais fundo na análise porque vimos a situação de fora. Mas não posso ficar fugindo das questões.

Por fim, Mano revelou que não chegou a conversar com Dorival Junior, ex-treinador do Santos e o lado mais fraco da corda que arrebentou na Vila Belmiro.

– Minha conversa com o Dorival não seria na direção de conselhos, sou avesso a isso. É complicado de se dar, não fazendo parte integral de qualquer situação. A conversa seria para tomar conhecimento de todos os fatos. Muitos não são tornados públicos e podem explicar certas situações. Mas a conversa não aconteceu por certas circunstâncias.

Castigo para a Joia: Corinthians bate o Santos na Vila

Corinthians vira na Vila Belmiro e continua na ponta do Brasileirão; Nem Neymar salva o Peixe…

Danilo e Paulo André comemoram o terceiro gol do Timão (Foto: Ivan Storti)

Quem castigou foi o Corinthians! Nem a volta de Neymar foi suficiente para o Santos vencer o clássico desta quarta-feira, a primeira partida depois da demissão de Dorival Júnior, envolvido em polêmica com a Joia. O Timão nem se comoveu com a “crise” do rival e continua a passos largos em busca de seu quinto título brasileiro. De virada, após ficar duas vezes em desvantagem no placar, o Corinthians bateu o Peixe por 3 a 2, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, e se manteve na ponta do Brasileirão.

Além da vitória, o Timão pôde homenagear seu principal jogador, que não jogou nesta noite. Nesta quarta, Ronaldo, que se recupera de um edema na panturrilha direita, completou 34 anos. Neymar, que ficaria fora do clássico, fez o seu gol, mas nem isso foi o suficiente.

Agora o Timão torce contra o Fluminense, que nesta quinta enfrentará o Atlético-MG, no Engenhão. Se o Tricolor carioca não vencer, a vantagem na ponta aumentará para, no mínimo, três pontos. Atualmente são dois.

Eletrizante. Talvez essa seja a melhor definição para o primeiro tempo do clássico na Vila Belmiro. O torcedor que chegou atrasado ao estádio, nem viu o primeiro gol. Logo no primeiro minuto, após escanteio cobrado por Marquinhos, Durval teve tempo para dominar e bater, sem chances para Julio Cesar.

Se antes da partida a torcida do Santos já fazia festa para Neymar, após o gol relâmpago ela só aumentou, já que o camisa 11 foi o protagonista da jogada que originou o escanteio. Mas quem esperava um domínio santista com o tento logo de cara, se enganou…

Aos 8 minutos, Jucilei fez grande jogada na entrada da área, passou pelo primeiro adversário, deixou Bruno Aguiar no chão e só rolou para Iarley, que empatou a partida. Para os corintianos, uma “má notícia”: um observador da Juventus (ITA) esteve na Vila para ver o volante do Timão.

Com a igualdade, o Corinthians cresceu na partida. E conseguiu criar muito pelo lado direito de seu ataque, aproveitando-se do mau desempenho de Léo, que deixou uma avenida em suas costas.

Apesar do “domínio” do rival, foi o Peixe quem marcou o segundo gol. E, mais uma vez, Neymar brilhou. Depois de polêmicas e de ter sido tirado do clássico pelo ex-técnico Dorival Júnior, a Joia foi reintegrada ao time e fez aos 26 minutos, aproveitando rebote de Julio Cesar.

Mas o Timão reagiu aos 42. E numa falha bisonha do sistema defensivo do Peixe. A jogada do tento corintiano saiu de um lateral cobrado na defesa, que acabou em lançamento para Elias, que marcou um belo gol.

A segunda etapa continuou eletrizante. Os gols diminuíram, é verdade, mas os dois times tiveram boas chances de marcar. Na melhor delas, Neymar aproveitou rebote de Julio Cesar, bateu para o gol, mas o goleiro do Timão conseguiu defender mesmo caído.

Os dois times conseguiram chegar aos ataques, mas nenhuma delas dominou o jogo. E os técnicos resolveram mexer. Marcelo Martelotte apostou em Alan Patrick no lugar de Alex Sandro, deixando o Santos mais ofensivo. Adilson Batista foi mais pragmático: trocou volante por volante – Boquita por Moacir – e mais por meia – Danilo no lugar de Bruno César.

O panorama da partida pouco mudou. Mas o Corinthians conseguiu ficar em vantagem pela primeira vez. Em grande jogada ensaiada, Roberto Carlos rolou para Jorge Henrique, que cruzou para Danilo, que também cruzou para Paulo André fazer o terceiro aos 24 minutos. Ao receber a bola, o meia Danilo estava em impedimento, não assinalado por Carlos Berkenbrock.

O Santos reclamou mais. Aos 36 minutos, Madson recebeu dentro da área e bateu na saída de Julio Cesar. Mas a lamentação dos santistas não foi legítima, já que o auxiliar Alessandro Álvaro de Matos acertou a marcação.

O Peixe voltará a campo no próximo sábado quando enfrentará o Cruzeiro, na Vila Belmiro. Já o Timão jogará no domingo, contra o Internacional, no Beira-Rio.
FICHA TÉCNICA:
SANTOS 2 X 3 CORINTHIANS

Estádio: Vila Belmiro, São Paulo (SP)
Data/hora: 22/9/2010 – 22h
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Auxiliares: Alessandro Álvaro de Matos (Fifa-BA) e Carlos Berkenbrock (Fifa-SC)

Renda e público: R$ 386.150,00 / 10.898 pagantes
Cartões amarelos: Rafael Caldeira e Pará (SAN); Boquita, Elias e Paulo André (COR)
GOLS: Durval, 1’/1ºT (1-0); Iarley, 8’/1ºT (1-1); Neymar, 26’1ºT (2-1); Elias, 42’/1ºT (2-2); Paulo André, 24’/2ºT (2-3)

SANTOS: Rafael, Pará, Bruno Aguiar (40’/1ºT – Rafael Caldeira), Durval e Léo; Arouca, Danilo, Alex Sandro (16’/2ºT – Alan Patrick), Marquinhos (28’/2ºT – Madson); Neymar e Marcel. Técnico: Marcelo Martelotte.

CORINTHIANS: Julio Cesar, Alessandro, William, Paulo André e Roberto Carlos (29’/2ºT – Leandro Castán); Boquita (16’/2ºT – Moacir), Jucilei, Elias e Bruno César (18’/2ºT – Danilo); Jorge Henrique e Iarley. Técnico: Adilson Batista.

Games Online Grátis do BoaCompra, Divirta-se

Games Online Grátis do BoaCompra, Divirta-se

Adilson faz mistério, mas Ralf não deve jogar o clássico

Volante ainda se recupera de um problema no tornozelo esquerdo

Ralf já não participou das duas últimas partidas do Corinthians pelo Campeonato Brasileiro

Pela terceira partida consecutiva, o volante Ralf deve desfalcar o Corinthians. O jogador ainda não está totalmente recuperado de uma torção no tornozelo esquerdo. Nesta terça à tarde, ele até chegou a participar do treinamento, mas ainda reclamou de incômodo no local machucado. Assim, ele não deve encarar o Santos, na noite desta quarta, na Vila Belmiro, pelo Brasileirão.

Sem mudar a postura de fazer mistério antes das partidas, Adilson Batista não confirmou a ausência do camisa 5. Ele só vai anunciar os titulares momentos antes do jogo.

– Seguramos a definição para esta quarta-feira. Preciso respeitar a individualidade. Nesta quarta, ele vai fazer o teste – afirmou o treinador.

Ralf se machucou ainda no primeiro tempo do duelo contra o Grêmio, dia 11 de setembro. Sem ele, Boquita deve ser o titular nesta terça.

Sem problemas na lateral direita

Se Ralf deve ficar fora do clássico, o lateral-direto Alessandro não preocupa mais a comissão técnica. Recuperado de trauma na panturrilha direita, o camisa 2 treinou nesta terça sem problemas. Assim, ele tem boas chances de enfrentar o Santos.