Santos rejeita proposta por Alan Patrick

Shakhtar Donestk (UCR) não oficializa, mas se dispõe a pagar 7 milhões de euros pelo meia

Alan Patrick recebeu proposta da Ucrânia

Depois de rejeitar a primeira proposta, de 5 milhões de euros (R$ 11,1 milhões), o Santos mais uma vez disse “não” a nova investida do Shakhtar Donestk (UCR) pelo meia Alan Patrick.

Na última quinta-feira, depois da reunião sobre o plano de carreira para Ganso, o Santos recusou um possível aumento da proposta, que não chegou a ser formalizada, mas chegaria a 7 milhões euros (R$ 15,5 milhões).

– Nos reunimos ontem e o presidente disse que não abre mão do Alan Patrick, tanto ele quanto a família do jogador saíram felizes – afirmou Bruno Paiva, agente do atleta.

O presidente Luis Álvaro Ribeiro, que retornou por volta das 14h de Porto Alegre, seguiu direto para a reunião de Ganso e, logo depois, sentou-se com os agentes do jogador e o pai do meio-campista, Márcio Lourenço.

– Conheço bem o Alan, tem um futuro extraordinário. Foi peça fundamental na Copinha e, por um acidente ou outro, ainda não está jogando regularmente. Abriu um espaço a mais, apesar de não ser da mesma posição do Ganso, e ele tem tudo para aproveitar – disse o mandatário.

Segundo Márcio Lourenço, a proposta chegou a balançar, mas a ideia é que permaneça no Santos por mais algum tempo já que agora também pode brigar pela titularidade.

– Para a família seria uma condição financeira muito boa, mas não podemos pensar só no dinheiro, vamos ver se ele se valoriza ainda mais. O Alan gosta do Santos e o presidente o considera uma joia – explicou.

Recentemente, o meia renovou o seu contrato até o fim de 2014, com multa de 20 milhões de euros (R$ 44,6 milhões).

Anúncios

Santos tem o ataque mais positivo do futebol brasileiro: 60 gols em 18 jogos

Levantamento leva em conta as primeiras divisões de todos os campeonatos estaduais, além de Copa do Brasil e Taça Libertadores

Agência/EstadoFestejar gols virou rotina para os atacantes do Santos

Arrasador, com 60 gols em 18 partidas oficiais (média de 3,3 gols por jogo), o ataque do Santos é o mais positivo do futebol brasileiro. O levantamento do GLOBOESPORTE.COM leva em conta as primeiras divisões de todos os campeonatos estaduais, além de Copa do Brasil e Taça Libertadores e descarta a derrota santista por 3 a 1 para o RB New York, sábado passado, por se tratar de uma partida amistosa. O time que mais chega perto do Peixe é o Atlético-GO, recém-promovido à Série A do Brasileirão, que lidera o Campeonato Goiano com 47 gols em 15 partidas.

O Peixe é dono das maiores goleadas do Campeonato Paulista (9 a 1 sobre o Ituano) e da Copa do Brasil (10 a 0 sobre o Naviraiense). No entanto, nenhum desses dois resultados é o mais expressivo do futebol brasileiro neste ano, até o momento. A proeza é do Sorriso-MT, que fez 14 a 0 no Cáceres-MT, no último dia 21, pelo Campeonato Mato-grossense. O Sorriso balançou as redes 28 vezes no estadual. Ou seja, dos doze jogos que disputou, o time marcou metade de todos os seus gols em apenas uma partida.

A equipe da Vila Belmiro é ofensiva por vocação. Com atacantes rápidos (Neymar, Robinho e André) e meias inspirados (Paulo Henrique Ganso e Marquinhos), o time alvinegro não dá sossego para seus adversários. O scout da TV Globo mostra que, no Paulistão, o Peixe finaliza, em média, 19,5 jogadas por jogo. Dessas, 8,6 são chances reais de gol. Foi justamente contra o Ituano, no último domingo, que o time criou mais oportunidades claras: dez. Nove entraram.

Contribui para esse desempenho expressivo o fato de o Peixe não ter um único artilheiro. Os gols são divididos. No estadual, o Alvinegro marcou 45 gols: André fez dez, Neymar, nove, e Ganso, sete. Madson, Robinho, Wesley e Zé Eduardo marcaram quatro gols cada um. Fechando a lista aparecem Giovanni, Maikon Leite e Pará, cada um com um gol marcado. Na Copa do Brasil, André também se destaca. É artilheiro da competição, com cinco gols. Neymar tem quatro, Madson e Marquinhos fizeram dois cada um. Ganso e Robinho marcaram um cada. São 15 no total.

– Nosso time é realmente bastante ofensivo. Estamos sempre buscando o gol. Mesmo quando estamos goleando, continuamos indo para cima. Acho que isso é sinal de amadurecimento. Não tem mais aquela de garantir o resultado e ficar tocando de lado. A gente segue atacando até o fim – comenta André, artilheiro do time com 15 gols.

Essa chuva de gols que o time santista está protagonizando neste início de temporada vem acompanhada por uma marca registrada: as coreografias nas comemorações irreverentes.

OS MELHORES ATAQUES DO BRASIL
TIME JOGOS GOLS
Santos 18 60
Atlético-GO 15 47
Fortaleza 23 45
Cruzeiro 15 42
Sport 18 42